Incompetência impossibilita viagem dos Palancas Negras
O alegado atraso registado na emissão de passaportes de vários dos atletas e membros da equipa técnica da selecção nacional de futebol resultou no cancelamento da viagem que os Palancas Negras deveriam efectuar no próximo Domingo para a África do Sul. De acordo com o Jornal...

Incompetência impossibilita viagem dos Palancas Negras

Federação Angolana de Futebol · Palancas Negras · CHAN

O alegado atraso registado na emissão de passaportes de vários dos atletas e membros da equipa técnica da selecção nacional de futebol resultou no cancelamento da viagem que os Palancas Negras deveriam efectuar no próximo Domingo para a África do Sul. De acordo com o Jornal de Angola, que noticia o ocorrido, o mesmo foi apurado junto do Departamento Técnico das Selecções Nacionais da Federação Angolana de Futebol (FAF), "[...] Fonte afecta ao referido órgão da FAF informou que se verificou um atraso no deferimento do despacho do Ministério da Juventude e Desportos para a autorização da emissão dos passaportes, em observância à medida que deixou sem efeito o uso de passaporte de serviço com extensão da data de validade. [...]".

Após o cancelamento do estágio do combinado nacional no Lubango, a FAF, liderada pelo general Pedro Neto, volta a não cumprir os próprios planos que traçou, o que afecta de forma directa a preparação dos Palancas Negras para a participação no CHAN 2016 do Ruanda, a decorrer entre Janeiro e Fevereiro do próximo ano. Do mesmo modo, a FAF não tem cumprido com os pagamentos à equipa técnica, que através do seleccionador nacional, Romeu Filemon, já veio reclamar dos nove meses de salários em atraso.

Para o estágio na África do Sul estão programados três jogos de treino, bem como preparação física, que passam assim a estar condicionados com o adiamento da viagem, provavelmente para a próxima quarta-feira.